Amigos eram os meus pais… e batiam-me

Esta é uma frase muito dita entre nós portugueses, não sei se em outros países também o dizem mas se sim, deve ser similar, não sei.

Esta frase vem a proposito de uma pequena conversação que tive há uns dias com um colega meu de trabalho. Ele esteve durante 2 semanas sem poder ir trabalhar, esteve fora, e quando chegou para pegar novamente ao serviço toda a gente ficou contente, afinal ele estava bem e era mais um membro do staff para nos ajudar.

Por acaso cruzei-me com este meu colega no refeitório, e como sempre “Ola! Tudo bem e tal… De volta e não e sei que…”, e ás tantas pergunta “Então e sentiste a minha falta?” e eu: “Nem por isso.”, logo resposta curta e grossa.
“A serio? Essa foi a resposta mais direta que alguma vez ouvi. Pensei que fossemos amigos…” disse ele. Ao que eu respondo: “Eu aqui não tenho amigos. És um colega de trabalho que até me dou bem como todos os outros, mas daí até sermos amigos estamos muitíssimo longe disso.”

E isto tudo para dizer o que?
Todos sabemos que num local de trabalho não existem amizades, pode existir, pode haver excepções, mas geralmente os colegas de trabalho são aquele tipo de pessoas que na maioria tentam sempre passar por cima de outros colegas. Tipo competição a ver quem faz mais ou quem consegue lamber melhor as botas ao patrão ás vezes até para ganharem um cargo melhor.
Depois existem também aqueles colegas de trabalho em que nós não podemos contar nada que vão logo enfiar tudo no c@ do patrão ou supervisores, e quando o fazem contam sempre a historia á maneira deles, isto para que as outras pessoas nos vejam de forma diferente ou então para nos prejudicar e em muitas ocasioes perder o trabalho. Acontece em quase todo o lado.

A minha definição de amizade é um pouco diferente de certas pessoas que eu conheço e que passaram pela minha vida. Talvez por essa mesma razão seja difícil nos dias de hoje eu poder dizer que “sim, tenho amigos á seria”. Tipo, conheço pessoas, dou-me bem com toda a gente, mas para eu chamar alguém de amigo ou amiga tem de haver algo especial, algo que conecte as pessoas e saber que as pessoas estão lá não importa o que houver. Eu tenho pessoas a quem chamo de amigos, mas ha certas coisas que eu por exemplo não posso partilhar, não posso mesmo falar por muito que eu quisesse.

E quanto aos “amigos” nas redes sociais? Bem, esses estão lá como contactos numa lista telefónica pessoal, nem sempre ligo ou falo com estas pessoas, a unica diferença é que vejo as postagens que colocam e ás vezes adiciono ou deixo ficar por uma questão de cortesia. Possa ser que um dia tenha de os contactar por alguma razão mais forte. Mas a vida continua!

Conclusão da historia: eu tenho uma ideia formada á minha maneira do que é realmente uma amizade a serio porque eu próprio já tive bastantes. Amigos de café todos nós temos, mas é sempre gratificante termos alguém que longe ou perto mostra algum interesse em nós e se preocupe, não se trata só de dar e receber, ás vezes é mais que isso, tem de ser algo acima de tudo baseado na confiança e alguma disponibilidade. Requer alguma experiencia que nem sempre temos.

Caso contrario somos amigos de toda a gente, até mesmo de gente que nunca vimos na vida.

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 5 / 5. Vote count: 4

No votes so far! Be the first to rate this post.

0 0 vote
Article Rating
Partilhe este artigo nas suas redes!