Para quem segue o meu blogue, vocês lembram-se de no inicio eu começar a escrever sobre a minha viagem a França e o quão difícil foi em parte até chegar ao meu destino? Era para ser uma aventura contada em pelo menos duas partes, mas entretanto outros temas surgiram e nunca acabei por terminar esta historia.

Mas agora vai ser um pouco diferente porque, com esta situação do Covid, as coisas estão muito diferentes, e viajar pode não ser fácil e tudo pode acontecer a qualquer momento.

Há uns dias atrás marquei o meu voo para o estrangeiro. Eu vivo no Reino Unido, e vou ter que fazer uma viagem a França por motivos familiares. Como não há voos diretos, vou ter que fazer a transferência de voos separados, num total de 4 voos. Este, sinceramente, nem é o maior dos problemas. Mas acontece que agora ao marcar e reservar as viagens de avião, somos obrigados a preencher um formulário no site do governo de cada país por onde passarmos, ou seja, uma especie de “Track and Trace” mas muito mais elaborado, o que para pessoas menos experientes pode ser um pouco complicado. Bem, eles não estão propriamente a fazer perguntas relativas a problemas de matemática, mas quando eu disse no inicio que tudo pode acontecer, é na verdade isso.

As perguntas são simples, tais como: quais as datas dos voos?, para onde vai viajar?, quais os países por onde vai passar?, se já esteve em contacto com alguém que tenha tido sintomas de Covid, se o mesmo já teve sintomas, etc.

Uma coisa que eles avisam é que se estes formulários, dependendo de onde e para que destino viajamos não for preenchido, poderemos ter o azar de não poder entrar no avião e completar a nossa viagem mesmo que esteja tudo pago e mesmo que, para quem tenha a identificação, passaporte e visa em dia, tenha os documentos regularizados. Obrigatoriamente as pessoas têm de ter os documentos em dia senão é que não viaja mesmo e podem até serem presos.

Sim, ainda mais essa. O Reino Unido já não faz parte da comunidade europeia. E como é de esperar, tudo junto pode ser um entrave para umas férias que podiam correr super bem. Não é que não corram, mas pode atrasar muita coisa.

No meu caso, aparentemente ainda é possível viajar com o Cartão de Cidadão até ao final do ano, funciona como um passaporte, mas certos países ainda exigem o passaporte em si, o tal livrinho que toda a gente conhece, e sinceramente também não é assim tão caro pedir para fazer um no consulado mais próximo da área de residencia.

Entretanto, eu vou tentar contactar algumas pessoas aleatoriamente que, por alguma razão tiveram que viajar nestas condições, e por meio de algumas pesquisas, tentar perceber qual a situação atual para quem tem de viajar e quais os entraves que encontrou.

Entretanto, situações que tenham ocorrido ou algo que necessite ser divulgado relativamente a este assunto, escrevam em baixo nos comentários aqui no blogue e vamos ajudar uns aos outros para que todos estejamos preparados para eventuais dificuldades ou situações menos esperadas que possam ocorrer.

Não percam a continuação deste artigo aqui no blogue.

Continua…

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 4.5 / 5. Vote count: 4

No votes so far! Be the first to rate this post.


Blog De Um Tuga

Criador do blogue "blogdeumtuga.com" fala e escreve sobre as suas experiências pessoais e aborda alguns assuntos de interesse dependendo do seu ponto de vista e opinião pessoal. Fotógrafo amador e blogger português. WordPress site designer. Locutor / Broadcaster.

Translate »