“Que projecto muita fixe! Espectaculo. Vamos participar e tal…” Só que não.

Como eu adoro aquelas pessoas que elogiam o trabalho de alguém, acham interessante e muito inovador qualquer projecto ou ideia no qual alguém se empenha, são até convidados a participar nesse mesmo trabalho ou projecto, só que depois desvanecem como uma nuvem. Poético? Talvez. Mas isto acaba por ser uma realidade e explico porquê.

Faz muitos anos que um colega meu teve uma ideia de criar um projecto baseado em desenho a lápis, pintura e coisas que englobavam essa arte. Após ter mostrado aos amigos e conhecidos, e depois destes terem visto algumas postagens num grupo do Facebook algumas das suas obras, e terem elogiado a ideia que poderia vir a ser uma área interessante, o autor desse mesmo projecto decidiu em convidar algumas pessoas a fazerem parte do mesmo uma vez que toda a gente parecia interessada e alguns até tinham jeito para o desenho e não só.

Acontece que, nada foi avante e ficou tudo em stand-by. Ninguém enviou nada, ninguém participou, nada de likes, partilhas ou divulgação de um projecto que poderia ter tido futuro, e até hoje poderia ser algo bastante reconhecido e considerado por muitos.

Á conversa com esse meu colega, e depois de termos falado nesse mesmo assunto, ele mencionou que as pessoas têm medo de se envolverem com novas oportunidades, pensam que aquilo lhes vai ocupar todo o tempo livre que têm. Muitos acham até que aquilo não é a sua área, não têm experiencia, ou não sabem para que serve tal projecto. Logo, mostram interesse no inicio mas só para “calar” a outra pessoa e para parecer bonito, mal sabem que isto ao mesmo tempo pode criar expectativas a quem faz qualquer tipo de criação.

“Eu prefiro que as pessoas que eu conheço sejam sinceras e verdadeiras e me digam que determinado projecto ou ideia é uma porcaria ou que não estão interessados, do que andarem a dizer que sim, é muito porreiro, têm ideias, mas depois não fazem nada para as coisas andarem para a frente. Isto é um resumo da vida deles mesmos: nunca anda para a frente.”

Eu por um lado consegui sentir um pouco da revolta deste meu colega porque eu próprio já passei pelo mesmo, e até mesmo nos dias actuais. A unica diferença é que no meu caso eu já caguei para a cena. Já me aconteceu certas pessoas participarem no meu blogue e depois desapareceram, outros têm ideias e tal, mas não sai do papel porque têm “vidas muito ocupadas”, ou falta de criatividade, pode ser isso.

No final perguntei-lhe o que poderia ser benéfico para os trabalhos que ele estava a desempenhar naquela altura, e ele apenas mencionou que, “se todos os amigos e conhecidos que ele tem, fizessem pelo menos uma partilha em cada desenho que estava a ser feito na altura (1x por semana), o projecto ou criação poderia ir muito longe, bastava uma pessoa partilhar, depois outras iriam ver e faziam o mesmo, até que depois as imagens já estariam em partes do mundo que possivelmente nunca ocorreriam pela mente. Isto chama-se divulgação, mas a maioria não sabe o que isso é.”

Será que estamos a contar com as pessoas erradas?
Pintura e desenho, será que as pessoas não mostravam interesse por esse mesmo motivo, por ser uma área diferente?
Podiam ser feitas inúmeras perguntas ás quais nunca vamos ter resposta. Mas quando alguém mostra interesse minimo pelo que seja, ou nos congratula pelo esforço e dedicação, isso dá-nos motivação, motivos para seguir em frente e continuar. Não podemos obrigar as pessoas a caminhar na mesma estrada que nós, mas com a pouca ajuda que podem ter, podem ajudar outros a chegar longe.

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 5 / 5. Vote count: 4

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhe este artigo nas suas redes!