Viajar é das coisas que eu mais gosto de fazer porque me dá uma perspectiva diferente dos locais, conhecemos sítios novos, culturas diferente, costumes diversos e isso é uma coisa que me enriquece a nivel de conhecimento e experiencias. O ano passado tive a oportunidade de pela primeira vez na vida visitar Paris… Nao estive mesmo no centro de Paris mas estive numa aldeia/vila chamada Orly. Vamos conhecer este sitio? Vamos lá!

Orly é uma pequena vila bastante calma e local fora do centro da cidade de Paris. Eu notei que as pessoas sao mais tranquilas e aparentemente levam a vida mais descontraídos. O comercio não me pareceu tao vasto e as lojas fecham cedo, excepto postos de abastecimento e lojas de conveniência.

A viagem começou de Manchester até Suiça e não levou muito tempo, cerca de 1 hora e 30 minutos, e depois de Suiça para Paris. Esta ultima deve ter levado cerca de 45 minutos mais ou menos. Não sou muito bom em tempos, daí que estes são os tempos de viagem aproximados.


Chegando a Suiça, foi necessário apanhar um voo de ligação. Algo que reparei é que neste local não há um idioma certo, podem falar inglês, francês e outros idiomas que agora não me é possível descrever, mas ao chegar a este país podemos ficar maravilhados com a atmosfera, e com a vista. Montanhas, muitas montanhas, frio, e claro, neve no topo. Como em alguns voos, pode haver um pouco de turbulência mas nada por aí além.

Como eu costumo dizer “Acima das nuvens faz sempre bom tempo”. E é tão verdade que ate tive a chance de tirar estas fotos. Não é por terem sido tiradas por mim, mas ficaram excelentes! 😀

A chegada a Paris foi realmente interessante. Reparei em coisas que um aeroporto deve ter e não tem, e coisas a mais que não deveria ter de todo. Eu explico. Assim que saio do balcão de verificação de identidade, vou me deparando com um aeroporto moderno, giro, grande e com tudo o que uma pessoa precisa… Só que não.

Antes que me esqueça, a maioria dos franceses tem muita dificuldade em falar Inglês, arranham bastante mas tentam.

Este aeroporto meus amigos, não tem uma única cabine telefônica para que possa ser feita uma chamada que seja. Se chegas no aeroporto de Orly em Paris e não levas um telemóvel para que possas fazer uma chamada a alguém pelo menos para dizer que já chegaste, vais ter de pedir ajuda nos balcões de atendimento ou nas lojas ali dentro para que te deixem fazer uma ligação. Por incrível que pareça nem a polícia me conseguiu me indicar uma cabine por perto. Esta situação aconteceu-me mas felizmente correu bem. A pessoa com quem eu precisava falar acabou por me ligar ainda que o meu sinal de rede fosse muito fraco. Mas foi possível.

A conexão Wi-Fi, essa também não era grande coisa, o sinal era muito fraco, e impediu que eu pudesse fazer ligação pelo Facebook, pois para ter Wi-Fi eu teria de fazer login pela rede do aeroporto só que também não tinha linha no telemóvel e não podia receber mensagens de confirmação. O sinal era mesmo muito fraco. Enfim, só emoção.

Para terminar a minha grande aventura na chegada a França e a este moderníssimo aeroporto que tinha tudo e ao mesmo tempo nada, só faltava apanhar um autocarro até ao meu destino final, o centro de Paris, mas a história não termina por aqui.

Á saída do aeroporto, mesmo cá fora na rua, nunca vi tanta gente de diversas nacionalidades a vir me perguntar se eu queria um táxi. Por onde eu passa-se, até chegar á estação do autocarro, pelo menos 7 taxistas abordaram-me sempre com a mesma pergunta. Chegou uma altura que eu tive de ser antipático e acabei por perguntar por que raio toda a gente me perguntava o mesmo. Só depois me informaram que a zona onde eu estava era uma área de passageiros para quem precisa-se de um taxi. Retirei-me e procurei por uma area que nao fosse de taxistas. Nunca pensei que num só local as pessoas fossem tao chatas e “mendigassem” por passageiros.

Enfim. La apanhei o autocarro, a seguir um ultimo transporte, e finalmente passadas umas horas consegui chegar ao meu destino. Missão cumprida! Fim da 1ra parte! 😀

(Nao percam a parte 2 desta viajem brevemente)

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 5 / 5. Vote count: 7

No votes so far! Be the first to rate this post.


Blog De Um Tuga

Criador do blogue "blogdeumtuga.com" fala e escreve sobre as suas experiências pessoais e aborda alguns assuntos de interesse dependendo do seu ponto de vista e opinião pessoal. Fotógrafo amador e blogger português. WordPress site designer. Locutor / Broadcaster.

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »