O dinheiro manipula as pessoas?

Este artigo é baseado em alguns factores tais como: manipulação, exposição e auto-respeito. O texto escrito foi baseado em relatos e opiniões de algumas pessoas convidadas a falar um pouco sobre este assunto. Agradecimentos aos mesmos.

Sim. O dinheiro pode levar as pessoas a fazer coisas que até certo ponto elas mesmas achavam desconfortáveis e que não tinha nada a ver com a sua cultura ou ideologias. Eu venho de uma família bastante conservadora mas ao mesmo tempo tenho uma mente aberta, e estamos em 2020, e há que acompanhar a evolução, ou aquilo que nós entendemos por evolução. E muito sinceramente, existem muitos temas que ainda deviam ser mais aprofundados a nível humano e social.

Para colocar as coisas de um modo mais simples, eu vou dar um exemplo baseado em alguém que realmente esteve envolvido neste tipo de manipulação. A pessoa que manipulou e a pessoa que foi manipulada. Por outro lado, existem milhares de pessoas que por dinheiro fazem tudo e mais alguma coisa.

Vamos colocar um exemplo: existem 2 fotógrafos, e uma jovem com um corpo até bastante definido, bonita, bem arranjada, sabe vestir, sabe conversar e é educadíssima.
Cada um destes fotógrafos oferece a esta jovem uma quantia monetária para que ela pose para a câmera com pouca roupa, e falo em pouca mesmo ou até nenhuma, quase.

O primeiro fotografo, oferece 100 euros para ela posar, e como ela é muito conservadora e reservada nega-se prontamente, pois vai contra as suas ideologias e educação que adquiriu da sua familia ao longo dos anos. Fica até muito chateada, sente-se usada, abandona a conversa e a proposta que lhe foi feita, mencionando que não estão a lidar com um objecto, mas sim com um ser humano.

Mas tudo isso muda até o valor aumentar significativamente.

A vergonha, timidez, ideologias, respeito por si mesma, complexos em relação ao corpo mudam totalmente quando o segundo fotografo oferece uma modica quantia (por exemplo) de 2000 euros. Mas não é só isso.
E tive a oportunidade de falar com algumas pessoas em relação a este tema especifico para saber as opiniões de cada um, e os resultados não andam muito longe das opiniões que eu já tinha em relação a este assunto.

A maioria das pessoas opina que, em troca de dinheiro todos os princípios que adquiriram ao longo da vida e a pouca educação que tiveram, desaparecem. No geral, as pessoas páram de se valorizar, e é uma prova de que não houve uma base de educação e um estilo de vida adequado por parte da família.

O dinheiro, esse, compra tudo. A liberdade, dignidade, amizade, relacionamentos, etc.
Muitas pessoas acabam seguindo este caminho para que se possam tornar mais visíveis no futuro e sejam aceites no mercado de trabalho. Só que não estamos a falar de um mercado de trabalho qualquer. Não se esqueçam que esta mesma pessoa, que no inicio negou fazer este tipo de fotos, quer começar agora a fazer mais e mais, uma vez que se deu conta de que os valores oferecidos em troca sao muito elevados, e assim poderá ter uma vida mais independente e ter aquilo que sempre desejou e não teve no passado com um trabalho normal a ganhar o ordenado mínimo, por exemplo.

Todos nós sabemos que as mulheres sao as mais vulneráveis e aliciadas a fazerem este tipo de trabalhos. No inicio começa sempre com algo inocente, mas depois, temos o “depois”. Algumas acabam em filmes para outro tipo de audiência, outras como modelos também para outro tipo de audiência, sao abusadas psicologicamente e fisicamente, mudam de identidade/nome porque algumas sao obrigadas a faze-lo, e acaba por ser uma vida na qual entraram e onde a saída é algo que poderá estar fora dos planos. Recorde-mos que este tipo de trabalho dá dinheiro, e basta um pequeno começo para se tornar um estilo de vida ou uma prisão.
O problema foi terem começado.

Numa das conversas que tive com um dos participantes, houve uma frase que foi mencionada e que gostava de salientar: “Uma mulher quando se vende, perde todos os direitos sobre qualquer tipo de direito que ela tenha (…) Pois coloca-se numa posição de infractora.” Disse também: “Se ela expurgar os seus direitos a que pode reclamar ao assinar os contractos deste tipo ela abre mao de tudo (…) Agora, se ela for coagida ou colocada nesta posicao sem saber, aí já é um caso diferente.

Na minha opinião, acho que cada pessoa pode fazer do seu corpo o que desejar, mas acho que deve também haver um limite para tudo. As opiniões que tive ao abordar este tema foi que certas pessoas devem se reservar um pouco mais por uma questão de respeito a elas mesmas.

Nas figuras em baixo podemos relatar a opinião de uma das pessoas cujo o tema foi abordado:

No caso do homem ou da mulher “…ambos sao alvo de futuros desgostos e desventuras…“, o que isto significa? -Nada é para sempre e ao entrarem nesta vida podem estar a perder grandes oportunidades, como por exemplo relacionar-se com alguém a sério, mudarem certas coisas na vida para melhor não só com os outros á sua volta mas também a nível pessoal, como o respeito, entendimento, auto-protegerem-se de uma elevada exposição e as consequências que isso pode trazer a nível psicológico no futuro, etc.

Depois, há aquelas pessoas que nao entendem muito nem o fundamento e o proposito deste assunto. E podem até levar a mal e “gritar” em defesa dizendo que cada um e dono do seu corpo e faz dele o que bem entender.

Vamos ver uma coisa: eu, como muitos pais pelo mundo fora, queremos o melhor para os nossos filhos, e é óbvio que a maioria dos parentes não sabem nem sonham o que os seus filhos fazem fora de casa. E eu sentiria muita tristeza e vergonha, se soubesse que um dia um/uma filho/a meu/minha se expunham desta forma perante o mundo inteiro por uma coisa inocente que começou do nada. É que depois não é só isso, vai haver muita gente que vai colocar rótulos e denegrir a imagem de uma pessoa que no fundo nem conhecem, e depois vão ter fama disto e daquilo e quando vão a ver já não se pode fazer muito.

As minhas ideologias ainda sao um pouco Old School, mas eu acho que deu para ter uma ideia aproximada do tema que eu quis abordar.

Deixem as vossas opiniões sobre este assunto na caixa de comentários em baixo para que eu possa ter uma ideia do que vocês acham.

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 5 / 5. Vote count: 4

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhe este artigo nas suas redes!