Comunicar… sem haver comunicação

Recentemente entrei num grupo na Internet onde as pessoas tem uma plataforma e onde podem comunicar, falar de vários assuntos, dizer as suas piadas e falar uns com os outros dentro do respeito e com um ambiente agradável.

Esta plataforma é também portadora de um streaming onde as pessoas podem passar musica e falar ao microfone para que varias pessoas a volta do mundo possam também comunicar com quem os ouve. Mas existe uma brecha, uma pequena particularidade que nao joga muito bem, algo que nao encaixa dentro das expectativas de algumas pessoas

Nesta plataforma podemos falar com quem nos ouve, podemos comunicar com outras pessoas ao vivo, mas devemos ser o mais curtos possíveis. Por exemplo, em vez de dizer “Ola! Boa tarde! Eu sou fulano X e hoje vou vos fazer companhia durante 2 horas e vamos ficar com muito boa musica!”, frase esta que não dura mais que 10 segundos e é usado por todos os meios de comunicação deste estilo, digamos que é o Standard, devemos dizer “Boa tarde! Vamos ficar com musica! Façam pedidos.”, o que nos leva a passar a imagem que não estamos de todo a tentar ser profissionais, e queremos despachar o “assunto”, e devemos apenas falar ao microfone quando há pedidos de musica. Uma vez mais encurtando o máximo dos máximos possível, tipo “Musica X de fulano X para pessoa X” e ponto final, e após isso, dando continuidade ao broadcasting / streaming.

Seja em televisão, radio, reuniões, actividades sociais, como é que é possível que uma entidade ou um grupo não permitam que haja permissão e liberdade de se expressar da forma mais aberta, normal e atrair as pessoas com um ambiente agradável?

As rádios, por exemplo, não sao feitas só á base de musica, existem locutores, comentadores, entrevistas, noticias, e cada uma destas pessoas que compõe este tipo de sectores tem que passar informação, porque, se isto não for permitido, então é preferível estes meios de comunicação fiquem unicamente durante 24h só com o automático, que poderá ser composto por video ou musica. E isto não é ser profissional.

Se eu estiver a fazer um Streaming num sitio qualquer, não vou de forma alguma, passar todo o meu tempo estipulado somente a deixar a musica correr (no caso de ser uma radio). É que não vai acontecer. Vai contra os princípios da comunicação e neste caso, locução.

Isto é quase o mesmo como ires pilotar um avião (e este é um exemplo excelente), ligas os motores, traças a rota, colocas o aparelho no ar e de seguida só tens de ligar o piloto automático, e ficas ali durante horas até chegares ao destino só a ajustar os botões para que o avião não entre em “estol”. Na aviação é normal, mas em streaming ou radiodifusão não é normal de todo.

E depois, o mais cómico e engraçado no meio disto tudo, é quando dentro desta plataforma, e quando terminas o que era suposto fazeres, as pessoas aplaudem e dizem que fizeste um streaming ou um broadcast excelente, agradecem, e esperam que voltes novamente, e a única coisa que foi feita, foi simplesmente passar musica durante 2h, e muito provavelmente é o que vai ser feito nos dias seguintes.

Conclusão: se estás num sitio onde tens liberdade mas não podes ser tu mesmo, então o melhor é re-avaliar as tuas escolhas e analisar até que ponto vale a pena continuar.

Qual o seu grau de satisfação deste artigo?

Average rating 5 / 5. Vote count: 2

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhe este artigo nas suas redes!